Renato Perim Colistete

Economia, História e História Econômica

Mac Hardy

Posted by Renato em 14/05/2009

Guilherme Mac Hardy foi um mecânico escocês que chegou ao Brasil em 1872 para trabalhar na companhia Lidgerwood, de Campinas. Em 1875,  fundou sua própria empresa, a Companhia Mac Hardy, começando a produzir máquinas de beneficiamento de café, ferramentas e utensílios de ferro, e, anos mais tarde, motores e caldeiras (segundo o Centro de Memória da Unicamp).  A Mac Hardy possuía seções de fundição, mecânica e carpintaria, empregando 320 operários em 1900. Os poucos trabalhos que fazem referência à empresa são unânimes em afirmar que suas máquinas de beneficiamento de café eram comumente encontradas nas grandes fazendas (ao lado das produzidas por outras empresas, como a Lidgerwood e Arens, também de Campinas).  Francisco Ferreira Ramos, em seu livro Industries and electricity in the state of São Paulo (S. Paulo Vanorden & Co., 1904), p. 7-8, é um exemplo.  Na verdade, essas empresas e outras localizadas em Campinas são apenas as mais conhecidas, pois parece que o número de produtores (além dos importadores) foi bem grande e diversificado geograficamente, a julgar pela lista reproduzida por Ema Camillo em Modernização agrícola e máquinas de beneficiamento : um estudo da Lidgerwood MFG. Co. Ltd., de 1850 a 1890 (Diss. de mestrado, IG-Unicamp, 2003), p. 104. As informações sobre a maior parte dessas empresas são raras ou desconhecidas (até agora). Quem foram os mecânicos, operários e aprendizes, estrangeiros e brasileiros, que tocaram esses empreendimentos que requeriam sofisticado conhecimento técnico na época? Quantas e quais fazendas empregaram tais equipamentos (Ferreira Ramos cita 75 fazendas, conf. ibid., p. 7)?

Em um passeio recente em Amparo/SP com a família, tive uma surpresa quando chegamos em uma antiga fazenda de café da cidade.  Vimos uma peça de madeira, parte perdida de uma máquina de beneficiamento, e um sino, ambos produzidos pela Mac Hardy. Com o celular, tiramos fotos (estarão aqui em breve). Não ficaram boas, mas dá para ver o nome da empresa nas peças.  Resquícios da indústria de bens de capital surgida em pleno século XIX, no meio do crescimento da agricultura.

Anúncios

4 Respostas to “Mac Hardy”

  1. […] por Renato em 13/06/2009 Aqui, finalmente, a foto da máquina Mac Hardy mencionada abaixo. Descascador de café Mac […]

  2. sonia caetano said

    Quero muito ter uma foto da máquina de beneficiamento de café. Andei pesquisando e não encontrei nenhuma que se assemelhasse à da Fazenda Matão, em Piratininga,( DE ALFREDO NEME) nos áureos tempos do café. Como posso conseguir? Lembro-me que era alta e tinha diversas bocas(?), por onde saía o café já tipificado em números.
    Obrigada, desde já.
    Um abraço da Família Neme Mendes Caetano

    • Renato said

      Prezada Sonia,

      Não tenho nenhuma foto comigo, mas creio que o Francisco de Sá Neto, da Associação Casa do Pinhal, Fazenda Pinhal, em São Carlos, pode ajudar. Recentemente eles restauraram uma Mac Hardy, que está agora funcionando como antes. Uma maravilha mecânica. Entre em contato e ele poderá combinar algo contigo, uma visita por exemplo. O endereço dele é:

      francisco@fazendapinhal.com.br

      O site da Associação é:

      http://www.casadopinhal.org.br/

      Boa sorte e um abraço

      Renato

  3. Su Gomes said

    Boa noite. Encountrei um sino com o logo desta fabrica em um hotel em embu Das artes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s