Renato Perim Colistete

Economia, História e História Econômica

Archive for the ‘História Econômica’ Category

4º Workshop de História Econômica

Posted by Renato em 05/10/2017

No final deste mês teremos o já tradicional “Workshop de História Econômica” na FEA, um evento dedicado à discussão intensiva e cooperativa de pesquisas em andamento ou recém-concluídas de representantes da nova geração de historiadores econômicos.

O workshop ocorrerá na sala Delfim Netto, no térreo do FEA 2, a partir das 8:45. Todos os interessados são bem-vindos. Veja a programação:

 

4º Workshop de História Econômica

27 de outubro de 2017 – FEA-USP

Sala Delfim Netto, FEA 2

8:45    Abertura

9:00 – Michel Marson (Unifal), O Plano de Metas e a estrutura empresarial e financeira da indústria de máquinas e equipamentos no Brasil: Dedini e Romi, 1955-1961

10:00 – Intervalo

10:15 – Thomas Kang (FEE e ESPM-Sul), The evolution of educational spending in Brazil, 1932-2004

11:15 – Intervalo

11:30 – Alessandro Tommasi (FFLCH-USP), A Guerra do Paraguai e as finanças públicas no Brasil, 1860-1875

12:30 – Almoço

14:00 – Marcel Ferreira de Oliveira (FEA-USP), Estimativa para o crescimento econômico do Brasil entre 1850-1889 por meio de modelo de fatores dinâmicos

15:00 – Intervalo

15:15 – Luiz Mateus da Silva Ferreira (UFOP e FFLCH-USP), Produção, propriedade da terra e desigualdade fundiária na colônia Dona Francisca, Santa Catarina, 1851-1870

16:15 – Intervalo

16:30 – Thales Zamberlan Pereira (Unifra), Taxation and the stagnation of cotton exports in Brazil, 1800 – 1860

Obs: participação aberta aos interessados, com vagas limitadas.

Coordenação e informações: Renato Perim Colistete (FEA-USP), rcolistete@usp.br

 

Anúncios

Posted in Eventos, História Econômica | Leave a Comment »

Politics and Sovereign Debt in Latin America

Posted by Renato em 10/08/2017

Leo Weller está organizando e divulga um evento imperdível, a ser realizado na FGV-SP nos dias 21 e 22 de agosto:

“Politics and Sovereign Debt in Latin America in Historical Perspective Workshop”

Excelente oportunidade para conhecer o melhor da pesquisa recente sobre sovereign debt na América Latina. Veja aqui a programação completa.

Posted in Eventos, História Econômica | Leave a Comment »

Fazenda Ibicaba – 200 Anos

Posted by Renato em 02/08/2017

Este é o tema do Colóquio Internacional comemorando a fundação da Fazenda Ibicaba, localizada no atual município de Cordeirópolis, antes parte de Limeira, São Paulo. Ibicaba foi uma das pioneiras na introdução de imigrantes europeus nas fazendas paulistas a partir da década de 1840, em plena época de domínio do trabalho escravo. O evento ocorrerá nos dias 31 de agosto e 1º de setembro na própria cidade de Cordeirópolis. A programação completa e as demais informações encontram-se no site do Colóquio.

Posted in Eventos, História Econômica | Leave a Comment »

Contrafactuais

Posted by Renato em 06/07/2017

A melhor defesa que já vi da importância do uso de contrafactuais:

“Considering only what happened is ahistorical, because the past once contained larger possibilites, and part of the historian’s job is to make those possibilites visible; otherwise all that is left for historians to do is explain the inevitability of the present.”

(O parágrafo inteiro de White explica melhor o ponto, ver aqui; e para a relevância do uso de contrafactuais na elaboração de hipóteses e interpretações, ver p. 527-33 do artigo do Hilt, abaixo).

Richard White, Railroaded: The Transcontinentals and the Making of Modern America, p. 517; citado em Eric Hilt, “Economic History, Historical Analysis, and the ‘New History of Capitalism’“, JEH, 77 (June 2017), p. 530.

Posted in História Econômica | Leave a Comment »

Até 11 anos

Posted by Renato em 26/05/2017

Por volta de 1874, apenas 7,1% das crianças em idade escolar (6 a 15 anos) estavam matriculadas em escolas públicas e privadas em toda a Província de São Paulo. Dessas, as meninas somavam apenas 34% do total. Mas além de seu amplo emprego na agricultura, elas já serviam bem para a nova indústria que surgia nos ainda incipientes centros urbanos – como mostra o anúncio recrutando meninas de até 11 anos para uma das novas empresas têxteis que se instalavam na capital de São Paulo, vários anos antes de sua grande expansão industrial (Correio Paulistano, 14/4/1874, p. 4).

 

 

Posted in Desigualdade, Educação, História Econômica | Leave a Comment »

Leituras de história econômica

Posted by Renato em 09/04/2017

Após duas ótimas seleções (aqui e aqui) de livros essenciais em história econômica publicados desde 2000 e outra lista comentada sobre países e história comparada, Pseudoerasmus desta vez organiza uma ampla lista de artigos por temas, regiões e períodos.

Posted in História Econômica | Leave a Comment »

Iniciativas Locais e Mobilização por Escolas Primárias

Posted by Renato em 08/03/2017

Mais um working paper sobre a história da educação primária na série do Departamento de Economia: Iniciativas Educacionais e Mobilização por Escolas Primárias em São Paulo, 1830-1889. Resumo:

Uma das explicações mais comuns para as deficiências históricas do ensino primário público no Brasil tem sido a presumida indiferença por parte das famílias que não possuíam recursos para matricular seus filhos em escolas privadas. Este artigo aborda essa questão em um período, compreendendo boa parte do Império, em que as condições de acesso às escolas primárias eram especialmente adversas. Pobreza, isolamento, analfabetismo, centralização política e burocracia inibiam as iniciativas locais e criavam poucos incentivos, se algum, para que as famílias se envolvessem com as escolas primárias. O artigo mostra, no entanto, que pais e moradores organizaram-se em diversas regiões da Província de São Paulo e submeteram petições aos seus representantes locais e ao legislativo provincial requerendo a instalação de escolas, desde as primeiras décadas do Império. As câmaras municipais e, na década de 1880, os conselhos de instrução reforçaram a demanda local por ensino primário. Em meio a condições particularmente desfavoráveis, as evidências de mobilização por escolas públicas ganham um significado especial e levantam dúvidas sobre as perspectivas que, nos séculos XIX e XX, rejeitaram a viabilidade do autogoverno local devido à alegada incapacidade do “povo” intervir na esfera pública de forma consequente.

Educational Initiatives and Mobilization for Primary Schools in São Paulo, 1830-1889

Abstract:

One of the most common explanations for the historical deficiencies of public primary education in Brazil has been the alleged indifference of families that lacked the resources to send their children to private schools. This article addresses this issue in a period, comprising most of the Empire, when the conditions for access to primary schools were especially unfavorable. Poverty, isolation, illiteracy, political centralization and bureaucracy inhibited local initiatives and created few incentives, if any, for families to get involved in primary schools. The article shows, however, that parents and residents organized themselves across the province of São Paulo and submitted petitions to their local representatives and the provincial assembly requiring the installation of schools, since the first decades of the Empire. Town councils and, in the 1880s, education councils strengthened local demand for primary education. Under particularly adverse conditions, the evidence of mobilization for public schools gains a special significance and raises doubts about the views that, in the nineteenth and twentieth centuries, rejected the viability of local self-government due to the alleged inability of the “people” to intervene in the public sphere consistently.”

Posted in Desigualdade, Educação, História Econômica | Leave a Comment »

Destino e Ascensão Social

Posted by Renato em 14/02/2017

Um intrigante e engenhoso artigo de Irineu de Carvalho Filho na Folha, “Nosso destino depende da sorte?“. Texto curto, mas com muita pesquisa por trás. Uma amostra com os dois primeiros parágrafos :

Martinho teve uma vida diferente daquela de todos nós. Ele foi um escravo na vila de Nazaré Paulista no fim do século 18. Seu proprietário, um lavrador nascido em Guarulhos chamado Pedro Gomes Correa,  teve mais de uma dezena de filhos e era um membro da classe média senhorial, com um plantel de não mais que 5 escravos. Muito provavelmente Pedro e seus filhos trabalhavam a terra junto com seus escravos, plantando milho e feijão para sua subsistência. Sabemos um pouco mais sobre a vida de Martinho. Apesar de escravo, ele foi casado com uma mulher livre e com um sobrenome, Joanna Leme. Quando sua esposa faleceu em 1787, foi descrito como escravo pardo. Seria ele um filho ou irmão bastardo de seu senhor? É possível, já que há um escravo Martinho nascido em Guarulhos em 1740 cujo padrinho de batismo foi o pai de seu proprietário. De seu casamento, Martinho teve 5 filhos, todos livres já que nascidos de uma mãe livre. Podemos apenas especular sobre o relacionamento entre Martinho e seu senhor, mas dois de seus filhos, Anna e Manoel, tiveram como padrinho de casamento um dos filhos do então finado Pedro Gomes Correa, enquanto seu filho Manoel adotou o sobrenome Correa do senhor de seu pai.

O que deve ter passado pela cabeça de Martinho, aos 64 anos, vendo seu filho Manoel Correa Leme, livre, casando com uma esposa livre? Podemos apenas imaginar. O casamento de seu filho Manoel foi a última notícia que temos de Martinho. Mas sabemos que seu filho Manoel se mudou para Campinas e teve pelo menos 4 filhas. Segundo os livros da paróquia de Campinas, suas filhas seriam brancas. Como pequeno lavrador livre em uma vila se desenvolvendo rapidamente, a ascensão social era possível. Sua filha Maria do Carmo casou-se com um homem de propriedades, mais velho, residente em Mogi Mirim. E sua neta Anna casou-se em Limeira aos 17 anos com um fazendeiro rico, um viúvo de 50 anos, dono de um plantel de mais de duas dezenas de escravos e com relações na Corte do Rio de Janeiro.”

Posted in Desigualdade, História Econômica | Leave a Comment »

Pátria iletrada

Posted by Renato em 04/01/2017

Matéria de Rafael Cariello e Tiago Coelho na Piauí sobre minha tese de livre-docência defendida na USP – aqui, com acesso restrito a assinantes, ou na banca de jornal.

Posted in Desigualdade, Educação, História Econômica | 11 Comments »

Contrasting Development Paths in Latin America and Scandinavia

Posted by Renato em 03/01/2017

Este é o tema do painel aprovado para o XVIII Congresso Mundial de História Econômica, Boston, 2018, coordenado com Svante Prado. A submissão de trabalhos já está aberta. Ver a descrição da proposta aqui.

Posted in Desigualdade, História Econômica | Leave a Comment »